O mapa de empatia é muito usado no marketing como guia para decisões estratégicas.

O mapa em si é fácil de criar. Mesmo com tanta importância, exige apenas o exercício de ter empatia pelo outro para conseguir entender os seus motivadores de ações e decisões.

Em detalhes: o que é o mapa de empatia?

O mapa de empatia é a ferramenta utilizada para entender e documentar os principais sentimentos do público que você quer atingir. Para mapear essas informações, é preciso muito exercício de se colocar no lugar do outro, como o próprio nome diz.

A ideia não é colocar todo o tipo de sentimento do seu público, mas somente aqueles que tenham relação com a solução que a sua empresa pretende levar a ele. Por exemplo, o que será que uma pessoa sente e que possa motivá-la a ir até um pet shop?

Por isso que o mapa de empatia é dividido em seis principais pilares:

  • o que pensa e sente;
  • o que ouve;
  • o que fala e faz;
  • o que vê;
  • quais suas dores;
  • quais suas necessidades.

Esses tópicos, em detalhes, eu vou te mostrar no passo a passo abaixo!

Como criar um mapa de empatia

O mapa de empatia pode ser criado no papel, em um documento no computador, em um quadro ou louça, com post-its, enfim: como quiser! A única regra que você precisa seguir para desenvolvê-lo é o seguinte padrão:

Mapa de Empatia

A parte superior do mapa de empatia é divida em quatro partes, onde ficam os sentimentos relacionados à observação da persona. Abaixo, dois quadrantes reservados para dores e necessidades, que são mais relacionadas aos motivadores da compra.

Persona x mapa de empatia

Note que falei em “persona” acima. O mapa de empatia está diretamente ligado a uma persona, pois fica muito mais difícil mapear esses sentimentos se ficarmos fixados nas definições de público-alvo. Elas são muito amplas, o que pode tornar confusa a tarefa de estabelecer o que realmente é importante.

Por isso, a dica é que você crie sua persona antes do mapa de empatia. Se ainda não tem, nós já ensinamos como criar uma persona em um passo a passo bem completo e detalhado em nosso outro blog.

O que colocar em cada item

Seguindo a criação do mapa de empatia, vamos aos detalhes sobre o que se trata cada item e o que é relevante listar para cada um deles. Para exemplificar cada tópico, vou usar o exemplo do pet shop!

O que pensa e sente?

Ideias e sentimentos que tenham relação com o produto ou serviço que você vende.

Exemplo: pensa que dá muito trabalho dar banho em casa no seu cãozinho, que gostaria que seu cachorro ficasse mais tempo com aquele cheirinho bom do pet shop, que se levasse mais vezes ao pet evitaria problemas com pulgas novamente.

Perguntas que ajudam a desenvolver esse tópico

  • Quais as principais preocupações da sua persona?
  • O que ela gostaria de ter?
  • O que tem a incomodado nos últimos tempos?

O que fala e faz?

É a postura da sua persona, como ela se comporta em relação a outras pessoas e suas atitudes rotineiras que farão diferença na trajetória da decisão de compra.

Exemplo: fala o tempo todo que se os pet shops não fossem tão caros levaria seu cãozinho toda semana e sempre acaba dando banho nele em casa, geralmente uma vez ao mês, quando já não dá mais para postergar a higienização.

Perguntas que ajudam a desenvolver esse tópico

  • O que sua persona sempre reclama para os outros?
  • Sobre quais assuntos ela costuma pedir conselhos?
  • Quais seus hobbies e passatempos?

O que ouve?

Esse item tem relação ao que sua persona escuta das outras pessoas, como opiniões que possam influenciar em suas decisões e ações.

Exemplo: ela escuta que não vale a pena levar os cães em pet shops para tomar banho por causa do preço, que vale mais a pena comprar um shampoo para animais e dar em casa.

Por outro lado, ela também escuta que dar banho no pet é um valor que vale muito a pena e se paga somente pelo conforto de não precisar realizar a tarefa em casa e ter o cachorro sempre limpo, com as unhas cortadas e sem problemas com pulgas.

Ela também fica pensativa quando comentam que os banhos em pets ajudam a eliminar os pelos pela casa.

Perguntas que ajudam a desenvolver esse tópico

  • Quem influencia essa pessoa? Amigos, familiares?
  • O que essas pessoas costumam dar de conselhos para ela?
  • Do que essas pessoas estão reclamando constantemente?

O que vê?

É parecido com o item anterior, mas ao invés de ouvir o que os outros tem a dizer, esse é relacionado ao que as pessoas fazem e o que ela observa ao seu redor.

Exemplo: quando vai na casa da sua irmã e brinca com o cachorro dela, percebe que o cãozinho está sempre limpo e cheiroso e que o chão da casa é um brinco, sem pelos.

Perguntas que ajudam a desenvolver esse tópico

  • O que ela costuma observar nas pessoas mais próximas?
  • O que ela mais gosta nos locais em que passa?
  • Quais suas críticas quanto a ações de pessoas?

Quais são as dores?

São frustrações que sua persona sente e que atuam como um obstáculo para ela conseguir algo que deseja.

Exemplo: mudou de emprego recentemente e ainda está com muitos gastos para conseguir se dar ao luxo de levar o seu cãozinho com frequência no pet shop. No seu bairro, não tem nenhuma pet ou clínica veterinária.

Perguntas que ajudam a desenvolver esse tópico

  • Quais as frustrações atuais da sua persona?
  • Do que ela tem medo?
  • O que ela considera como empecilho para conseguir algo?

Quais são as necessidades?

É quase como a solução para o problema acima, o que a persona acredita que precisa para de fato conseguir o que deseja.

Exemplo: encontrar uma pet shop com um preço bom e que busque seu cãozinho em casa, que ofereça um serviço tão bom que a higienização do animal dure mais tempo possível.

Perguntas que ajudam a desenvolver esse tópico

  • Quais são as soluções para os problemas da sua persona?
  • O que a faria mais feliz nesse momento?
  • O que ela precisa imediatamente?

Como aplicar o mapa de empatia no seu blog

O mapa de empatia pode ser usado como ferramenta de planejamento para a estratégia completa de marketing digital, incluindo um blog focado em vendas. Com ele, fica muito mais fácil:

  • buscar por temas que sejam relevantes para o seu público;
  • validar palavras-chave;
  • entender quando sua persona está no topo, meio ou fundo de funil;
  • quais gatilhos mentais usar no texto para fazer andá-la no funil;
  • saber que tipo de linguagem e expressões usar para se aproximar dela;
  • demonstrar empatia nos conteúdos;
  • definir um objetivo claro para o blog e para as etapas de conversão;
  • desenvolver materiais para download;
  • entre outros.

Conclusão

O mapa de empatia é uma forte ferramenta de planejamento de marketing e completa as informações da sua persona. Com ela, vai ficar muito mais fácil tomar qualquer decisão estratégica de marketing digital, incluindo o seu blog! 🙂