Um webwiriter pode estar acostumado a usar CTA em blogpost. Afinal, o Call to Action (ou CTA) é uma estratégia muito utilizada no Marketing de Conteúdo para gerar conversão.

Na tradução para o português, significa “chamado à ação”. É nada mais do que um convite para que o leitor prossiga para as próximas etapas da sua estratégia. Seja clicar em um link, assistir um vídeo, fazer download de um material rico ou efetuar uma compra.

Se você ainda não está muito familiarizado com esse termo, calma! Antes de continuar a leitura aqui, dá uma olhada em outro conteúdo do Blog de Marca que explica o que é CTA e como utilizá-lo para ter mais resultados.

Opa, percebeu que acabei de fazer um chamado à ação para você!?

Voltando ao tópico do post… Quando falamos em CTA, tem um erro comum que vários produtores de conteúdo para blog cometem quando começam a utilizar essa estratégia: utilizar os chamados à ação só no texto mesmo!

É o jeito aparentemente mais fácil de fazer, porque basta escrever uma frase convidando o leitor para um próximo passo. Mas não é o único e nem sempre é o mais efetivo.

Quais são os tipos de CTA em blogs?

Podemos falar em três tipos principais de CTA em conteúdo para blog: em banner, em imagem e no próprio texto. Vamos entender melhor como eles funcionam?

Banner

Os banners normalmente vão ao lado do corpo do conteúdo, na área do site chamada de sidebar.

É uma arte clicável com uma mensagem curta e direta, que geralmente direciona o leitor para uma etapa final. Por exemplo, uma landing page onde ele deve preencher um formulário e fazer o download de um material.

O banner deve ter cores atrativas, formato preferencialmente retangular e ficar bem visível para o leitor. Pode ser feito por um profissional do Design ou de forma mais simples, através de ferramentas de edição de imagem ou do próprio WordPress.

Veja um exemplo de CTA em banner que utilizamos aqui no Blog de Marca:

Imagem

Sim, as imagens que você coloca em seus conteúdo de blog também podem conter CTAs!

Muitas pessoas esquecem dessa possibilidade, mas elas são ótimos chamariscos para que o leitor prossiga a jornada dentro do seu site.

Uma boa maneira de fazer CTA em imagem, por exemplo, é inserir um link para compra de um produto do seu e-commerce — sobre o qual você já estava falando no próprio conteúdo, é claro.

Nesse caso, a imagem do produto serve como CTA em uma estratégia de blog no fundo de funil, em que o leitor já está sendo convencido das vantagens do produto em si.

O CTA em imagem pode ser bem semelhante ao banner, acompanhado de uma frase curta e direta. Só que, ao invés de ser colocada no sidebar, a imagem normalmente vai no meio do conteúdo.

No post anterior aqui no Blog de Marca, falamos sobre algumas ferramentas úteis para edição de imagens de blog posts. Vale a pena conferir se você quer melhores resultados de conversão em seu blog. 😉

Texto

Claro que o texto ainda é uma ótima forma de criar CTA em conteúdos de blog. Então, mesmo usando os outros tipos de CTAs, não dá para esquecer dele!

Algumas pessoas preferem trazer um CTA logo no início do conteúdo, na esperança de fisgar o leitor já nos primeiros segundos de leitura. Outras apostam no final do texto, depois de já ter entregue algum valor ao leitor.

As duas estratégias podem funcionar, dependendo do caso. O importante é que o CTA em texto seja criativo, contextualizado ao conteúdo e sempre acompanhado de um link que fique bem claro para o leitor.

Que tal agora começar a praticar os diferentes tipos de CTA em seu blog? Teste os diferentes formatos e analise o que funciona melhor para você e seu público. Boa sorte! 😉