O marketing de conteúdo é uma realidade. As empresas que o utilizam de uma forma correta, alinhada com sua persona, seguindo uma lógica e uma estratégia, acabam tendo sucesso. Porém, neste contexto, sempre há uma dúvida muito comum: que tipo de conteúdo devo escrever para o blog? No início, tudo parece fácil. Porém, com o passar do tempo, parece que a “fonte seca” e fica mais difícil criar conteúdo para o blog corporativo.

Porém, se você tiver um planejamento, uma estratégia e entender realmente a função do marketing de conteúdo, tudo será mais fácil. Por isso, não há como falar especificamente sobre que tipo de conteúdo escrever, você precisa entender a função e a importância deste conteúdo!

 

Que tipo de conteúdo escrever? Depende do que você busca!

O primeiro ponto, é entender a função do conteúdo. Dentro do marketing digital, o conteúdo está na base. Ele é um dos fundamentos do tráfego, seja orgânico ou pago, além de ser a melhor ferramenta de relacionamento da marca com seus seguidores. As pessoas não querem ver propaganda, elas querem ver conteúdo que atraia! Este é o motivo pelo qual, as pessoas ficam ansiosas em passar um anúncio de 10 segundos no YouTube, mas passam horas vendo seriados ou filmes. A diferença é o conteúdo.

Podemos dizer que é o conteúdo, que faz a ponte entre a marca e o público. Por isso, gerar conteúdo de qualidade é fundamental.

Mas o que é conteúdo de qualidade? Simples, aquele conteúdo que agrega valor para quem está lendo.

Porém, as pessoas são diferentes, tem conhecimentos diferentes. Como gerar conteúdo de qualidade, que engaja e traz resultados, com pessoas diferentes? Este é o grande desafio do marketing de conteúdo.

Porém, se há clareza sobre quem é a persona, como é feita a sua jornada de compra, o processo se torna mais fácil.

Se o conteúdo resolve um problema, mostra uma solução para quem está lendo, ele tem qualidade.

 

Construindo conteúdo de qualidade para seu blog corporativo

Se o conteúdo é a ponte, quanto mais forte e sólido ele for, melhor. Portanto, para criar conteúdo que realmente traga valor para seu negócio, é fundamental entender que o foco precisa ser o leitor, o cliente em potencial. Ninguém clica em um link na internet, para ver propaganda da sua empresa. As pessoas buscam soluções, informação, não propaganda.

Isso é o que faz do marketing de conteúdo, uma solução para milhares de mercados. Ele facilita a atração e aumenta o engajamento.

Por isso, toda a construção do conteúdo do blog corporativo deve ser pensado neste cenário, em como ele pode ajudar o cliente em potencial a resolver um problema e ver na sua marca, uma solução. Isso envolve autoridade e principalmente, foco no que o cliente espera.

 

Que tipo de conteúdo posso escrever para meu blog corporativo?

No geral, o texto escrito se baseia em algumas técnicas e conceitos básicos. Quanto ao conteúdo, ele deve ser escaneável, dividido em frases e parágrafos mais curtos, para facilitar a leitura. Podemos usar listas e outros tipos de mídia, como vídeos, infográficos e imagens, para enriquecer ainda mais a informação.

Mas o mais importante disso tudo, é o conteúdo em si, o que você está passando para seu leitor. Se for um texto bem dividido, mas que fala mais do mesmo, sem ser claro e objetivo, ele não trará resultados.

Selecionamos uma lista de prioridades que você deve ter para escrever conteúdo para seu blog corporativo!

 

1) Persona é o centro das atenções!

Se o conteúdo não impacta a persona, ele não traz resultados. De maneira direta, isso é a regra principal quando criamos conteúdo. Você pode até ter engajamento de um outro tipo de público, mas não terá resultados. A internet proporciona isso, de as pessoas decidirem o tipo de conteúdo que vão consumir. Com isso, você tem que estar focado no tipo de conteúdo que sua persona vai buscar e principalmente, dar atenção!

Caso contrário, o conteúdo não trará resultados. Se a sua persona procura por informações sobre seu produto e encontra apenas propaganda de sua empresa, por exemplo, a tendência é de ela procurar um concorrente.

Porém, se ela for impactada pelo conteúdo, terá maiores chances de realmente converter.

Por exemplo, imagine que você tem uma clínica médica. O conteúdo gerado, tira as dúvidas das pessoas, mostra a origem de alguns sintomas e possíveis tratamentos, sempre deixando claro a importância de procurar um médico. Caso esta pessoa esteja com alguma patologia ou sintoma específico, ela irá ler o conteúdo e ver mais valor em sua empresa. Com isso, as chances de ela vir a se tornar uma cliente de sua empresa, é muito maior.

Agora se o conteúdo for sobre como sua clínica é, sobre propaganda, ela será apenas mais uma na multidão.

 

2) Crie conteúdo para os diferentes momentos do funil de vendas

O funil de vendas separa as etapas da jornada do consumidor. Com isso, o conteúdo criado em seu blog corporativo, precisa seguir tais informações. No topo do funil, temos conteúdo mais amplo, generalista. Ele serve para atrair as pessoas e gerar um engajamento com a marca. No meio do funil, temos conteúdo um pouco mais específico e que tira dúvidas mais complexas do visitante. No fundo do funil, é que teremos o conteúdo focado na solução e na conversão. Por isso, ter no seu blog uma sequência de conteúdos que acompanhe o funil de vendas, é muito importante.

 

3) Pense nas dúvidas de seus clientes

Entender o que os clientes procuram, é fundamental para criar conteúdo de qualidade. Por isso, analisar de forma mais direta, focada na sua persona, o comportamento de busca na internet, é tão importante. Aqui, fica clara a importância de integrar sua estratégia de marketing de conteúdo, com o SEO.

Desta maneira, você irá impactar as pessoas da maneira correta, oferecendo o que elas realmente estão buscando.

 

4) Foque na solução

Muitas empresas ficam receosas em criar conteúdo que ofereça uma solução, por acharem que isso pode fazer com que as pessoas não as contratem ou não comprem seus produtos. Mas isso não acontece na prática. Se as pessoas estão buscando uma solução, é natural que elas cheguem mais perto de quem a possui, não é mesmo? Se o seu produto for visto como algo de valor e que traz realmente resultados, você terá muito mais possibilidades de conseguir bons clientes.

 

5) O foco não é sua empresa

É muito comum as pessoas confundirem marketing de conteúdo com publicidade. Eles podem ser complementares, mas não são a mesma coisa. O conteúdo deve falar de uma solução, contendo um CTA para um processo, que pode ou não ser a venda, dependendo da fase do funil de vendas.

Criar conteúdo para o blog de sua empresa é um desafio constante, mas que traz resultados fantásticos.