Se não bastasse a concorrência acirrada entre empresas na internet, o dono de um um blog corporativo ainda precisa enfrentar alguns outros desafios propostos pelo modo de consumo de informação digital e um deles é o conteúdo escaneável. 

Pensando nisso, criamos esse post para facilitar o seu entendimento sobre escaneabilidade, o que vai ajudar muito na otimização das suas publicações em blogs.

Como criar um Conteúdo Escaneável?

Na verdade, dominar o conceito da escaneabilidade para aplicar em seu conteúdo não é nenhum pouco complicado. E o melhor, pode influenciar de modo positivo em seu trabalho de otimização (SEO) e na experiência de navegação do usuário (UX).

E para começar a pensar e aplicar a escaneabilidade em seu conteúdo, é indispensável entender sobre a “Lei do F”. Simplificando este conceito, a leitura em F é onde se concentra a atenção dos leitores em um conteúdo, que costumam ser na esquerda e acima em uma página.

Ao mesmo tempo em que o leitor visualiza as informações da esquerda para direita, ele realiza uma leitura dinâmica, avaliando a relevância do conteúdo. Caso seja convencido pela qualidade das informações, ele retorna para o topo da página e inicia a leitura da publicação.

Imagem mostrando exemplos de escaneabilidade de conteúdo em três sites diferentes.
Na imagem, trouxemos um exemplo tirado da pesquisa de Nielsen Normam Group sobre a leitura dos usuários em três exemplos de site. As áreas em cores quentes são onde os leitores concentravam mais sua atenção. Com isso, podemos notar o padrão de “F” se mostrando de diferentes maneiras.

Com esse conceito em mente, veja algumas dicas preciosas que poderão te auxiliar a desenvolver um conteúdo atrativo e eficiente ao modo de leitura de seu público.

1 – Use e capriche nos subtítulos do texto

Talvez, dividir o seu conteúdo em subtítulos (sempre com classificação de heading tags) seja o recurso mais valioso da escaneabilidade. Em exemplificação da leitura em F, eles representam as linhas horizontais da letra e são responsáveis por apresentar os principais tópicos do artigo ao leitor.

É importante, principalmente para o SEO do blog, que eles sejam classificados como heading tags (H2, H3, H4, etc.), de acordo com sua posição no texto e valor da informação. Como dica, utilize no mínimo 3 subtítulos que sejam relacionados ao título do artigo e, se possível, que ao menos um deles contenha a palavra-chave principal trabalhada.

2 – Objetividade do Conteúdo

O tamanho do parágrafo é essencial para seduzir o leitor, enquanto ele realiza a leitura dinâmica. Lembre-se que grandes blocos de texto podem transmitir a ideia de uma leitura exaustiva e entediante.

Por isso, tente criar parágrafos com aproximadamente 4 linhas. Assim, seu conteúdo ganhará espaços em branco que funcionam como pausas de leitura. Mas, essa não é uma regra a ser seguida tão drasticamente. O importante é transmitir informações coesas e relevantes.

3 – Técnicas de Formatação do Texto

O uso de algumas técnicas de formatação é ideal para destacar informações importantes do conteúdo. Além disso, elas se harmonizam naturalmente ao modelo da leitura dinâmica. Algumas dicas são:

  • Bullets Points: são as famosas listas. Elas poupam esforços de leitura e facilitam o entendimento, através de informações objetivas;
  • Palavras em Negrito: sugerido para destacar as principais palavras-chave do seu texto;
  • Itálico e Sublinhado: pode ser utilizado para destacar temas relacionados às palavras-chave principais.
  • Alinhamento à esquerda: como o conteúdo escaneável se baseia na leitura em F, então nada mais óbvio do que alinhar o texto à esquerda para contribuir com ela.

4 – Mescle seu texto com diversos tipos de mídia

Dependendo de seu tamanho, um conteúdo formado apenas por textos, mesmo escrito seguindo as dicas apontadas, pode não ser tão atraente para a leitura. Com isso, aproveite os formatos disponibilizados pela internet para quebrar uma monótona leitura.

Em seu texto, você pode incluir: imagens, infográficos, vídeos, áudios e até podcasts. Com certeza, eles agregarão mais valor ao seu conteúdo, além de ajudarem a manter o seu leitor por mais tempo em sua página.

5 – Como saber se o meu conteúdo está escaneável?

Mesmo seguindo todas as dicas apresentadas para criar um conteúdo escaneável, você pode ficar com algumas dúvidas com o seu resultado final. Para isso, o Yoast SEO (plugin de WordPress) realiza uma análise de legibilidade e aponta o nível de qualidade de seu conteúdo, além de apontar possíveis alterações em seu texto.

Pronto! Com todas essas informações, você já estará apto a desenvolver um conteúdo que esteja de acordo com os padrões de uma escaneabilidade positiva e, com certeza, o seu blog e seus leitores irão ganhar muito com isso. Seja com uma agradável experiência ao usuário ou com resultados de performance que qualificarão ainda mais o blog de sua empresa.

E aí, gostou das nossas dicas? Então, não deixe de compartilhar o seu aprendizado com seus amigos e caso você conheça outra técnica para auxiliar a leitura dinâmica em um blog, conte para nós! Até a próxima e boa produção de conteúdo!